Caixa pode mudar pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600

Intuito seria reduzir filas e aglomerações nas agências dividindo pagamento entre beneficiários do Bolsa Família e os sem conta em banco

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, anunciou em coletiva nesta segunda-feira (4) que a Caixa pode realizar modificações no calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600. As novas regras, caso sejam aprovadas, devem ser anunciadas nesta semana.

A ideia, que foi discutida hoje com o ministro Onyx Lorenzoni e o presidente Jair Bolsonaro, é que o calendário de pagamento seja dividido entre beneficiários do Bolsa Família e trabalhadores que não tenham conta em banco, os dois públicos mais carentes. O intuito seria evitar aglomerações e filas nas agências, como forma de impedir o contágio de pesssoas pelo novo coronavírus.

Pelo calendário atual, o pagamento da segunda parcela para os beneficiários do Bolsa Família começa no dia 18 e termina no dia 29 de maio.

Não há mais um dia para que os trabalhadores já cadastrados no CadÚnico receberam a segunda parcela do benefício. O calendário da segunda parcela já está atrasado em oito dias. Inicialmente, a Caixa disse que pagaria o público que tem cadastro no CadÚnico a partir do dia 27 de abril.

Já para os trabalhadores que estão fora do CadÚnico ainda não é possível prever quando o banco poderá começar a pagar a segunda parcela porque ainda estão em análise 6 milhões de cadastros. “Eles podem ser aprovados, não aprovados ou classificados como inconclusivos”, diz o executivo.

Guimarães disse que ambos os públicos precisam de ajuda pessoal nas agências, e não estão acostumados a usar aplicativos. “Além disso, no primeiro dia de pagamento muitos deles já buscam as agências, por conta da necessidade”.

Guimarães espera que o pagamento da segunda parcela seja mais organizado e tenha menos filas. “Isso porque já criamos e validamos a nossa base dados. Na primeira parcela teríamos de ter pago um mês depois para que o calendário fosse organizado. Optamos por pagar mais rápido”.

O presidente anunciou que o banco já conseguiu reduzir “sensivelmente” as filas para saques do benefício ao abrir agências aos sábados e em horário estendido. Hoje, as 4 mil agências da Caixa passaram a abrir às 8h. “Por volta das 14h e 15h, visitei agências que não tinham mais filas para fora, na rua”.

O presidente também disse que o banco vem normalizando os problemas no app Caixa Tem, necessário para gerenciar os benefícios recebidos e evitar a ida às agências. Segundo ele, o banco aumentou a capacidade do app em 20% nos últimos dias.

Nesta terça-feira (5), a Caixa conclui o saque em espécie da primeira parcela do auxílio emergencial para os trabalhadores que nasceram em novembro e dezembro.

Fiquem ligados pois em breve voltamos com maiores informações!

Deixe uma resposta